escoras-de-eucalipto-11
S. J
S. J
DJI_0125
DJI_0231
DJI_0232
DJI_0250

Características


 

Baixa correlação do ativo florestal com outros ativos financeiros:

     Dada a sua baixa volatilidade e a sua baixa correlação com a maioria das classes de investimentos tradicionais, os ativos florestais se caracterizam como uma excelente alternativa para a diversificação de portfólio, proporcionando a redução do risco global da carteira administrada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Proteção contra inflação:

     O ativo florestal também oferece uma proteção natural contra a inflação, devido a sua alta correlação com os índices de preço. 

 

 

 

 

 

Fontes de retorno do investimento no ativo florestal:

     O crescimento biológico é o mais significativo driver de retorno, sendo responsável por 65-75% do retorno total; o retorno advindo do crescimento biológico pode ser incrementado dependendo do manejo florestal. O efeito do crescimento biológico sobre os retornos provém de duas fontes: conforme a árvore cresce (volume), ela também se torna um produto de maior valor agregado (preço). Acima de tudo, o crescimento biológico independe de condições macroeconômicas ou do desempenho de mercados financeiros.

     As demais fontes de retorno do ativo florestal são mais dependentes de fatores externos, embora a venda possa ser temporariamente adiada se houver queda nos preços da madeira. Variações no preço da terra geralmente respondem por uma pequena parcela dos retornos do ativo florestal. Entretanto, a crescente competição por terra para agricultura, produção bioenergética e para uso recreativo potencializam o retorno advindo da apreciação de terra.

     Os ativos florestais consistem em uma gama de diferentes tipos de ativos: florestas plantadas estabelecidas principalmente para a produção de madeira; florestas naturais e semi-naturais com o manejo voltado para a produção de madeira; produtos não-madeireiros; sequestro de carbono e conservação da biodiversidade. Esses ativos consistem tipicamente do estoque crescente de floresta em pé e eventualmente da própria terra.

     Ativos florestais podem melhorar retornos ajustados ao risco de uma carteira de investimentos em virtude da sua baixa correlação com a maioria das classes de ativos, de acordo com pesquisas modernas baseadas em teoria da carteira. Esta baixa correlação reflete o fato de que o principal condutor dos retornos, o crescimento biológico, não é afetado por ciclos econômicos. Ativos florestais também apresentam uma correlação moderada com a inflação e, além disso, pesquisas indicam que ativos de madeira podem servir como uma boa cobertura de longo prazo contra a inflação não antecipada.

Correlação do NCREIF Timberland Index* com a Inflação

Correlação do NCREIF Timberland Index* com Ativos Financeiros 

*O índice NCREIF Timberland corresponde a medida de retorno trimestral do desempenho dos investimentos em propriedades individuais de madeira adquiridas no mercado privado apenas para fins de investimento.

*O índice NCREIF Timberland corresponde a medida de retorno trimestral do desempenho dos investimentos em propriedades individuais de madeira adquiridas no mercado privado apenas para fins de investimento.

Crescimento biológico 65-75%

Valoriação no preço da madeira 25-30%

Valorização no preço das terras 2-5%

Fonte: Indufor 2013 - Bloomberg

Coeficiente de correlação

Fonte: PEI Media - 2010

Estável correlação com a inflação

Fontes de retorno do investimento no ativo florestal

Fonte: Timberland investments in an institucional portfolio - 2013

Fonte: The definitive guide to investing in Timberland - PEI Media 2010

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.179 • 6º Andar • Conjunto 61 • Jardins 01452-000 • São Paulo - SP

 Tel.: 55 11 3372 1234 • e-mail: contato@lacanflorestal.com.br

 

 © Lacan Florestal | Todos os Direitos Reservados